cool hit counter

Artigos

Receitas

Entrevistas

Restaurantes

Livros

Vinhos

Degustações


11.8.09

Conteúdo patrocinado também se come

Já discutimos aqui a velocidade com que as coisas todas estão acontecendo hoje em dia. Tudo, simplesmente tudo é mais rápido hoje do que era ontem. E, confirmando esse fato, o que para mim era apenas uma longínqua possibilidade se materializou num piscar de olhos nessa última semana. Vejam só.

Alguns de vocês devem saber que ao mesmo tempo em que escrevo diletantemente sobre gastronomia e afins aqui no bistrozinho, sou um profissional de marketing e tecnologia muito menos diletante. Trabalho numa área onde vejo acontecer a maioria das invenções e invencionices no mundo dos serviços e produtos para telefonia celular no Brasil. Nessa área um dos hits do momento são os conteúdos patrocinados onde empresas e anunciantes oferecem informação e entretenimento de graça (ou quase) desde que o cliente aceite ver ou receber alguma propaganda em troca. Tipo TV aberta

Eu já estava sentindo o cheiro de que um dia esses mundos tão distantes iriam se encontrar, mas ainda não vislumbrava onde nem quando isso poderia acontecer. Estava míope, claro, pois este encontro entre conteúdo patrocinado e gastronomia que só marqueteiros vorazes conseguem viabilizar tinha um único lugar para acontecer, eu é que não vi o óbvio.

Está no ar mundialmente a campanha “Go”da Visa que entre centenas de ações e mídias – todo mundo já viu pelo menos os anúncios na TV – pretende usar um suporte até então inédito pelo menos para mim com grandes anunciantes como este. Suporte este que apesar de muito querido, é um dos mais violados das nossas mesas. E não estou falando de toalhas ou guardanapos. Estou falando de pizza. :(

Não sei de qual sabor será nem quem vai fazer ou quanto vai custar, se vai custar alguma coisa, mas a pizza sabor Visa Go entra no rol das coisas mais esdrúxulas que já vi. Chega a dar tristeza ao olhar a foto. Mais triste ainda se isso vira moda. Já imaginou você pedir num restaurante aquela picanha suculenta e ela chegar com a marca de um banco grelhada? Ou será que estou exagerando e dessa forma até comida vai ser grátis como provoca o Chris Anderson no seu último livro?

Enquanto os filósofos do marketing discutem isso, tenho questões mais práticas para resolver. Em São Paulo, onde a propaganda é super controlada, vão permitir um pizza assim? E para quem pagar com Mastercard a pizza vai sair mais cara?



6 Comments:

Blogger Maria Beatrix said...

Marca de banco é o de menos! Deixei a imaginação voar e antevi coisas horríveis:
Feijoada com anúncio de antiácido;marcas de preservativos em jantares romanticos;marcas de papel higienico;propaganda de remédio p/ constipação intestinal ou antidiarreicos...

Eeca! Ih, já vi que vou precisar de uma sobremesa "plasil" se a moda pegar...

13/8/09 10:04  
Anonymous Cris Beltrão said...

eca mesmo.

26/8/09 21:15  
Anonymous Mauro said...

Quanta besteira... deveriam discutir propagandas enganosas que se vê na televisão. O comercial da Visa não vai iniciar nada e é bem legal... O pizzaiolo artista é bacana.

30/8/09 18:38  
Anonymous Leiliane said...

Adoro essa propaganda do Visa. Dá vontade ir correndo pra Itália comer pizza e macarrão até dizer chega!

7/9/09 18:44  
Blogger Luciano Sky said...

Como ficaria o modelo de revenue share? Tipo o integrador ficaria com uma fatia da pizza? Mesmo que fria, pelo menos mata a fome do N1 da madrugada. Putz.

7/10/09 18:35  
Anonymous Cris said...

Sensacional o teu texto, num mundo cheio de "moechandaisingue" só falta a comida vim "carimbada" pra mesa mesmo.....rsrsr
Pode ser para o bem, a sopa de letrinha por exemplo pode vir com o texto "Ministério da Saúde adverte carboidratos são muito calóricos", etc.....kkkk

25/6/11 08:33  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home