Eleições 2008 - Calma que não é nada disso!

Pelo segundo ano consecutivo, a Fernanda Thedim comete o que deve ter sido um deslize e de novo me convoca para ser jurado da edição especial Comer & Beber da Veja Rio, agora na versão 2008-2009. Pelo menos ela teve o discernimento de me manter quieto na seção Comidinhas para eu não destoar dos gourmets de verdade na eleição dos melhores restaurantes. Esperta, ela.
Mesmo correndo o risco de brigar com a Fernanda, esse ano não me omito e vou comentar os resultados, mas só das melhores Comidinhas. Não meto a colher em panela alheia.
Começo com uma comparação entre os eleitos e votados do ano passado com esse ano:


A primeira observação é a empada dando lugar ao temaki. Acho saudável a renovação e a atenção aos movimentos do mercado - os marqueteiros chamam de tendência - só não sei se trocaria uma categoria tão carioca e tradicional por outra que pode ser só um modismo. O tempo dirá.
A segunda observação é que alguns dos eleitos no ano passado não tiveram votos em 2008, é caso do café da manhã da Escola do Pão, que esse ano ganhou em Pão sem ter tido nenhum voto nessa categoria em 2007, e da Pavelka que ano passado levou o melhor salgado mas nesse ano nenhum voto sequer. Cervantes, Colher de Pau e Armazem do Café, campeões em 2007 nas suas categorias, só tiveram um voto cada um em 2008. Isso parece bom, mostra que os jurados - quase todos os mesmos do ano passado - deram uma circulada por aí. Foi o que eu fiz, mas nada tanto assim.
Repeti o Due, o BB, o Bazzar e o Kurt porque para mim são imbatíveis mesmo. Na primeira categoria não entendi como puderam eleger o Café Aquim como melhor espresso, pois lá servem o café em cápsulas da Nespresso da Nestlé tirado numa máquina feita só para elas. Um café que qualquer um, com dinheiro, claro, pode ter em casa. Se tivesse sido eleita a loja Nespresso, como aconteceu em SP, tudo bem. Mas com esse critério poderiam ter elegido várias residências da zona sul. Café não é só pó, não é só máquina, não é só barista. Aliás, não sei o que a classe dos baristas achou dessa eleição, mas eu não teria gostado nada.
Também não concordo com o Talho como melhor sanduíche. Lá você monta seu próprio sanduíche com os ótimos pães e recheios oferecidos. Mais um caso onde qualquer residência carioca poderia ter sido eleita. O BB é diferente, faz excelentes os sanduíches de sempre e tem um cheeseburguer que poderia tranquilamente ter sido eleito na categoria Hambúrguer.
O Bazzar só parece um voto estranho nessa categoria para quem nunca provou o hambúrguer que a turma da Cris faz. No Kurt não tem torta mais ou menos, são todas ótimas e no ponto de açúcar. Além disso tem sempre fresquinha minha torta favorita, a Saint Honoré, produto raro por aqui. O que mais precisa para ganhar meu voto?
Para mim, votar na Colher de Pau ou no Chez Anne é a mesma coisa. Antigas lojinhas que fazem doces bem feitos e sem grandes invenções há anos, o que é muito difícil. Até fui nesse Le Pain du Lapin e pedi um croissant - quem acompanha a gente aqui sabe que na primeira vez vamos sempre no básico - e não gostei. Uma padaria tipo francesa com um croissant fraco não é um bom começo. É mais ou menos o mesmo caso da Casa do Alemão e da Pavelka, o croquete de carne dos dois é tão bom quanto o de camarão do Braca. Aqui em casa a categoria Salgado daria empate triplo.
O café da manhã da Táta é realmente sensacional, tem meu voto também. Mas preferi votar no Lavoura porque lá é super relax, a cara do Jardim Botânico - e de cara para o parque - mesinhas na calçada, pães do Talho (tá explicado meu voto no pão de lá), bolo de fubá tão bom quanto o formigueiro da Táta e espumante para começar bem o domingo. Se ainda não foi, vá.
Saco nada de chocolates, mas não há vez que passe no Rio Design e não pague pedágio no quiosque da Cacau Noir. Nunca provei os da Envídia porque acho o nariz da loja muito empinado até para a Dias Ferreira. Mas quem sabe para o ano que vem?
Troquei meu voto de melhor sorvete para o Itália porque acho o preço do Mil Frutas um abuso. O sorevete é muito bom, mas R$ 7,00 por uma bola de sorvete de côco? A Sorveteria Itália tem sorvetes tão bons e variados quanto os do Mil, pela metade do preço. Era o caso de fazer uma degustação cega de sorvetes para comprovar. Pena que a loja da Itália que abriu aqui no JB feche cedo.
Para encerrar, as temakerias. Fui o único jurado que não pediu uma dupla Koni/Popfish, sem dúvida as temakerias mais cool da zona sul. A Pop não conheço, mas provei outras várias e a Maki Maki foi a que melhor me surpreendeu em sabor e criatividade sem afetação. Vale provar também a Pe'ahi. Vamos ver quantas dessas vão estar por aqui no ano que vem.
Mas acho que no final das contas ganharam todos. Só ser lembrado por meia dúzia de cariocas que andam por aí provando de café a temakis nessa bagunça que a nossa cidade se tornou, é uma enorme vitória. Só sinto falta de ver opções além do Rebouças - todos os vencedores estão em apenas três bairros e os votados em outros cinco. Talvez fosse o caso de regionalizar a eleição, com certeza seriam descobertas algumas pérolas.
O que importa é que agora começa a pesquisa para 2009. Ano passado, das doze categorias eu concordei com três vencedores, esse ano apenas dois. Um dia eu chego lá, vamos ver se a paciência da Thedim aguenta.

Comentários

Paco, concordo com você em muito do que disse.
Achei esquisitíssima a categoria "Melhor Temaki". Também acho estranhíssimo o Talho ganhar "melhor sanduíche", pelo exato motivo que você mencionou. O Talho não vende sanduíches: vende pães (pra mim, os melhores do Rio, ao lado da Escola do Pão) e vários ingredientes, que, se você quiser, usa pra montar o seu próprio sanduíche. Realmente, os sanduíches do Bazzar são sensacionais. O de falafel é ótimo, o hambúrguer idem (embora eu ainda fique com o do Joe and Leo's), agora o campeão é o Croque Monsieur, que eu disse pra Cris e repito: não comi tão bom em Paris - e olha que experimentei muitos!
Le Pain du Lapin: fui na semana da inauguração tomar café da manhã lá; achei os doces bons, mas os pães ruins. E padaria que não tem pão bom pode ser tudo menos padaria! Mas, vou dar tempo ao tempo e voltar pra tirar a prova dos nove!
Cacau Noir (você escreveu Cacau Show no post; corrige logo isso aí!): é a minha preferida também, junto com a Les Amants du Chocolat. A Envidia vem bem depois, em segundo lugar, embora eu também adore. O bombom de caramelo com flor de sal da Cacau Noir é fenomenal!
Sorvete Itália tenho que discordar. Acho bem inferior ao Felicce e ao Garcia E Rodrigues (meus favoritos) e também à Mil Frutas. E até onde eu sei, tem gordura hidrogenada, o que muda tudo, inclusive a consistência.
Ufa! Deixa eu calar a boca antes que você me expulse! Melhor fazermos uma mesa redonda!!!
espressa-mente! disse…
paco obrigado pelo comentario la no blog. gosto do que escreve e principalmente, como descreve :o)
quem sabe qq dia bebemos um café eSpresso e conversamos.
Gosta do due? tente o sorelle!
abraços,
espressa-mente!
Roberta disse…
Isso é que é voto consciente, tô boba com esse Paco Torras! Thedim sabe o que faz! beijo.
Michel disse…
Eu lá tenho minhas dúvidas com esse prêmio. São sempre os mesmo que ganham. O pessoal não sabe sair do mundinho Jardins-itaim aqui em Sampa.

Parabéns pela feliz escolha aí no Rio.
Paco Torras disse…
Êta comentaristas bons tem esse Bistrô, hein? Constance, bemvinda, se prepara! Michel e Ernani, dizem que o Rubro está melhor que todos, já provaram? Roberta, sinceramente...
Anônimo disse…
Escolher o sorvete Itália, como o melhor, é realmente muita falta de paladar ou falta de comhecimento dos concorrentes. Os melhores são La Basque (Babuska) e Haagen-Dazs.
Anônimo disse…
Amigos,

Com relação ao Le Pain du Lapin, eu fui e tomei café da manhã, uma coisa básica e o meu comentário é o seguinte.

Achei um absurdo o preço de um misto quente, ou seja: R$ 7,50 por 1 pão francês, 1 fatia de queijo e uma fatia de presunto.

Simplesmente um absurdo, e não só não mais retornarei a esse estabeleciemnto, como informarei a todos os que conheço que nÃo vale à pena frequentar o mesmo.
JohnnyBravo disse…
Amigos,

Com relação ao Le Pain du Lapin, eu fui e tomei café da manhã, uma coisa básica e o meu comentário é o seguinte.

Achei um absurdo o preço de um misto quente, ou seja: R$ 7,50 por 1 pão francês, 1 fatia de queijo e uma fatia de presunto.

Simplesmente um absurdo, e não só não mais retornarei a esse estabeleciemnto, como informarei a todos os que conheço que nÃo vale à pena frequentar o mesmo.

Postagens mais visitadas