E aquele aqui na esquina?

Acho esse negócio de eleger os 3, 10 ou 100 melhores de qualquer coisa muito estranho, principalmente quando se trata de algo tão pessoal como um resturante. Mas a mídia vive disso e resolve todo ano escolher os melhores restaurantes do mundo pelos critérios que eles lá definem.

Fico aqui imaginando como funciona: o jurado vai lá no restaurante da esquina da casa dele, come, bebe e dá as notas numa ficha que depois manda para algum lugar. Lá nesse lugar alguém recebe a ficha do restaurante que fica na esquina da casa daquele jurado e a coloca numa pilha onde estão as outras fichas daquele mesmo restaurante. Mas quantos jurados moram ali perto para ter mais de uma ficha sobre aquele restaurante?

Por isso é que sempre achei que o melhor restaurante é aquele onde você pode voltar quantas vezes quiser e ter sempre a certeza de que vai comer bem, onde o garçom te chama pelo nome, te serve bem e o preço é justo. É por essas e outras que não consigo imaginar quais critérios podem ser os escolhidos para eleger os cinquenta "melhores" restaurantes do mundo.

Mas foi o que fez a revista Restaurant Magazine. Convocou 560 chefs, críticos e donos de restaurantes divididos em 20 regiões que visitaram 2.800 restaurantes para eleger os melhores de cada região e do mundo. Dá uma média de 5 restaurantes por jurado. Se já pareceria pouco para uma cidade como o Rio, imagine em Tokio, Nova York ou Paris? Mas tudo bem, vamos em frente.

Mesmo sem conhecer o método nem os critérios usados, adivinhem quem ganhou o título de melhor restaurante do mundo? Claro que foi o onipresente, El Bullí. Agora eu me pergunto: para eleger o El Bullí como o melhor restaurante do mundo precisa ir lá? Precisa montar esse esquema todo? Ou basta ler as críticas que saem em todas as revistas e blogs por aí? Tremenda falta de criatividade, prá não dizer outra coisa. Mas enfim, vamos então aos 10 primeiros:

1. El Bulli, Montjoi, Spain - World's Best Restaurant, Best in Europe
2. The Fat Duck, Bray, Berkshire, UK
3. Pierre Gagnaire, Paris, France - Chef's Choice (voted for by last year's 50 Best)
4. French Laundry, Yountville, California, USA - Best Restaurant in the Americas
5. Tetsuya's, Sydney, Australia - Best Restaurant in Australasia
6. Bras, Laguiole, France
7. Restaurant Le Louis XV, Monaco
8. Per Se, New York, New York, USA
9. Restaurante Arzak, San Sebastian, Spain
10. Mugaritz, San Sebastian, Spain - Highest New Entrant

A continuação da lista que tem uma surpresa bem lá no final está aqui junto com comentários sobre esses dez aí de cima.
Sobre o El Bulli, a Clotilde esteve lá semana passada e postou um ótimo comentário sobre a experiência com fotos, vinhos e preços. Veja aqui.

Comentários

Há três anos que o Bulli e o Fat Duck se revezam na liderança desse ranking aí. Como eu adoro números e estatísticas, parei para ver quem está sempre ou ocasionalmente. No primeiro desses rankings, encontrei um restaurante argentino, que nunca mais foi relacionado. Depois, surgiu um "juri" para a América Latina, que se não me engano, tem o Josimar como chairman. Claro que o Atalla merece, mas, politicamente, a Latin América tinha vaga cativa - selecionaram a última.

Postagens mais visitadas