cool hit counter

Artigos

Receitas

Entrevistas

Restaurantes

Livros

Vinhos

Degustações


10.5.07

E, de empadinha


u acho que uma das maiores revoluções da baixa gastronomia carioca aconteceu quando a empadinha, sabe-se lá como ou porque, deixou seus recônditos exclusivos e transformou-se em uma iguaria popular mas ainda cobiçada. Hoje, aquela empada que a gente rodava a cidade ou pegava a estrada para comer, pode ser encontrada facilmente e com boa qualidade na esquina de casa.
Quando
Se não sei como nem porque, acho que sei quando isso começou a acontecer. Me lembro de me entupir de boas empadinhas vendidas por um ambulante na Prainha em Arraial do Cabo lá no início dos anos 90. Era o filho ou sobrinho de quem as cozinhava que vendia na praia, e se você chegasse tarde, corria o risco de ficar sem. Para se ter uma idéia, a gente ia à praia só para comer a empadinha do cara. Fazia fila, quase dava briga. Deve ter sido lá que alguém percebeu que empadinha podia virar um negócio.
De quê
Empada é um troço simples, e por isso mesmo não muito fácil de fazer bem feito. Exige uma massa úmida na medida e na quantidade certa para não pesar e não brigar com um recheio que, como a pizza, pode ser de praticamente qualquer coisa, desde que não sofra abusos. Mas junto com a popularização da empadinha, vieram sabores até então nunca imaginados, é o efeito da necessidade de diferenciação. Hoje são tantas as casas da empada, miss empada e empadarias - marqueteiros chamariam de players - que sabores como bacalhau, banana, brócolis e até, pasmem, kani, estão ao lado, mas nunca concorrentes, dos tradicionais queijo, camarão, palmito e frango.
Onde
Antes disso tudo acontecer, quando eu queria comer uma boa empadinha tomava dois caminhos; o da Lisboeta no Centro com seu balcão de empadas sem e com pimenta - pimenta de verdade, inteira ao lado da azeitona - e um chope estupidamente gelado naquele ambiente que parece que parou no tempo, ou subia a serra para comer no Pão&Pão de Nogueira, onde aprendi que empadinha boa se come de colherzinha. Hoje, vou no Talho Capixaba ou na Empada X e como em geral de queijo ou camarão, minhas favoritas.
Não sei de onde a nossa empadinha veio, suspeito que de Portugal, e não sei para onde ela vai, espero que longe da pizza e da alta gastronomia porque empadinha DOC já é demais!

Marcadores:

4 Comments:

Anonymous Roberta Malta said...

Minha preferida é a de frango. Se possível, aquele "F" feito de massa em cima. Acho lindo! Mas uma lembrança de infância deliciosa é rosbife com empadinha de queijo (Dona Lu Fróes, minha eterna madastra e amiga, sabe bem do que eu tô falando...).

11/5/07 15:35  
Blogger Fugu said...

Amo empada de camarão com pimenta. Minha preferida continua sendo a da Padaria Modelo, em frente à estação das barcas de Niterói. É imbatível!

16/5/07 22:16  
Blogger Paco Torras said...

Empadinha cada um gosta de uma, e todos têm razão.

16/5/07 22:47  
Anonymous Ana WinTour said...

Ah, uma empadinha de queijo tem o seu valor. Adoro!
E meu marido também. Pra vc ter uma idéia do qto ele gosta, outro dia minha irmã apostou com ele um tabuleiro de empadinhas de queijo! :))

Mas falando sério, em casa nós fazemos uns tres tabuleiros, p.ex, e congelamos a metade. Fica de reserva "tecnica". Sempre que dá vontade de comer alguma coisa gostosa, é só pegar no freezer, levar ao micro ondas e pronto. Delícia :)

Final de semana vou ler seus outros posts com calma. Bjs! :))

17/5/07 11:53  

Postar um comentário

<< Home